DestaquesNotícias

China proíbe que crianças e jovens se tornem cristãos antes dos 18 anos

Legislação está sendo invocada para notificar igrejas que estiverem ensinando os menores sobre a Bíblia.

O recente aumento da repressão da China ao cristianismo levou à intensificação da aplicação de uma lei existente, que proíbe crianças e jovens de se converterem à fé antes dos 18 anos.

Igrejas em toda a China estão cancelando as aulas da Escola Dominical para crianças e jovens devido à nova repressão, de acordo com o Mission Network News (MNN).

“Uma das regras que sempre estão na lei deles é que você não pode fazer proselitismo ou não pode converter alguém com menos de 18 anos”, disse Erik Burklin, da China Partner, ao MNN.

Burklin já havia dito que os pais estavam encaminhando seus filhos à igreja para começarem a estudas a Bíblia. “O que chamaríamos de aulas da Escola Dominical”, disse.

“Eles usariam esse tempo para ensinar versículos da Bíblia às crianças e ensinar-lhes canções cristãs e assim por diante”, disse Burklin.

Agora, contou ele, muitas igrejas “foram notificadas” pelo “Religious Affairs Bureau” da China de que “você não pode mais ministrar aulas da Escola Dominical em suas igrejas”.

“Eles até colocaram sinalização na entrada de algumas igrejas para indicar essa restrição”, disse Burklin.

Isso significa que o ministério YouthServe do parceiro chinês – que visa ensinar os líderes da igreja a conduzir ministérios para adolescentes de 13 a 18 anos – é “problemático”, relatou o Mission Network News.

Durante uma viagem recente, Burklin contou que os pastores se aproximaram dele e disseram: “Por favor, não podemos mais convidar você a vir e fazer esses treinamentos para o ministério da juventude para nós, porque precisamos aderir a essa nova aplicação da lei”.

O China Partner interrompeu a iniciativa YouthServe, de acordo com o Mission Network News.

Burklin disse que as igrejas na China devem ser criativas para alcançar crianças e adolescentes com o evangelho.

Perder a próxima geração de crentes?

Isso seria um golpe para qualquer comunidade de crentes, já que os jovens representam a próxima geração de líderes cristãos em potencial, mas é especialmente difícil para a Igreja chinesa.

Embora a maioria das congregações chinesas tenha “uma comunhão de jovens”, Burklin diz que “quando você participa dessas reuniões, percebe que existem muitas pessoas até os 50 anos de idade que comparecem a essas reuniões”.

Isso significa que a Igreja chinesa precisará buscar soluções criativas para um problema muito real. “Uma das maneiras que aprendemos também que podemos alcançar essa faixa etária é através dos pais”, diz Burklin.

“Quando começamos esses retiros de casamento e sessões de aconselhamento para casais, [percebemos que] muitos desses jovens casais têm adolescentes em casa”.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN HEADLINES

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios