DestaquesNotícias

Aos 85 anos, ateu se converte ao cristianismo: “Me sinto melhor agora”

Bill Hayden é um ex-político australiano e foi criado por um pai ateu e uma mãe católica

Aos 85 anos, Bill Hayden, ex-político australiano, se converteu ao cristianismo depois de passar boa parte da vida vivendo como ateu.

A mãe de Hayden é descrita como uma mulher amorosa e católica casada com um homem ateu e violeton. A forte oposição de seu pai à religião o influenciou a rejeitar o cristianismo e assim ele viveu por quase toda a vida.

Antes de se tornar político, Hayden atuou na marinha e na polícia australiana. Filiado ao Partido Trabalhista Australiano, social-democrata, ele chegou a ser governador-geral da Austrália e exerceu poder executivo na Comunidade das Nações.

Ele não acreditava em grandes histórias bíblicas como a Arca de Noé que para ele era “história de pescador”. Ao programa Star of the World, como descreve o CBN News, Hayden diz que não acreditava que os homens daquela época pudessem construir um barco tão grande e juntar todas as criaturas para salvá-las.

Além da influência de seu pai, outros dois acontecimentos o fizeram perder a fé: a morte de sua mãe e a morte de sua filha, de apenas 5 anos, que foi atropela enquanto voltada da escola.

Mas quando ele implantava o sistema de saúde público na Austrália, o Medicare, Hayden teve contato com uma administradora hospitalar que era cristã, a freira Angela Mary Doyle e assim resolveu que queria mudar.

“Foi uma grande reviravolta sair de onde estive por tantos anos e para o que passei a acreditar. Não foi fácil para mim mudar minha crença para a crença cristã”, disse ele.

O contato com a religião fez com que tudo mudasse em sua vida. “Eu me sinto melhor agora, no meu corpo e em minha mente”, declarou ele. “Eu sou parte da igreja e me sinto melhor por reconhecer que eu sou apenas mais um ser humano falível. Há apenas uma estrela em nossas vidas, é Jesus Cristo”, completou.

Por Gospelprime

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios