DestaquesNotícias

Bolsonaro demite secretário que queria criar imposto para igrejas e nova CPMF

Presidente da República afirmou que divergências na reforma tributária derrubou o chefe da Receita.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou a exoneração do secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, que queria criar imposto para igreja e nova CPMF.

Bolsonaro anunciou que ele foi exonerado por “divergências no projeto da reforma tributária”, que só deveria ser divulgado após aval do presidente e do ministro da Economia, Paulo Guedes, e sem a CPMF.

Em nota, o ministério esclarece “que não há um projeto de reforma tributária finalizado. A equipe econômica trabalha na formulação de um novo regime tributário para corrigir distorções, simplificar normas, reduzir custos, aliviar a carga tributária sobre as famílias e desonerar a folha de pagamento”.

O ministro Paulo Guedes agradeceu ao secretário Marcos Cintra pelos serviços prestados, mas não quis comentar sobre os motivos para a demissão.

Cintra afirmou que “houve incompatibilidade de projetos”, ao falar sobre a demissão do cargo, reconhecendo que seu projeto era incompatível com o que o governo almeja apresentar.

Por Gospelprime

Comentários

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios