DestaquesNotícias

Empresário oferece emprego para homem que furtou restaurante

Por Marcelo Marques, com informações do G1 e SBN

O empresário Osvaldo Ramos de Castro Júnior, de 33 anos, em vez de chamar a polícia e pedir cadeia para o ladrão – um homem que arrombou e furtou seu restaurante, em São Paulo, ele teve uma atitude sublime e difícil de se imaginar hoje em dia.

Osvaldo simplesmente ajudou Adelson, de 40 anos, que é usuário de drogas, a se internar e ofereceu emprego para ele, quando estiver recuperado.

O ato de compaixão e empatia aconteceu no restaurante Espetinho do Gato, inaugurado há 6 meses em Juquiá, no interior de São Paulo. O furto foi flagrado pelas câmeras de segurança do restaurante na madrugada do dia 15 de janeiro. Hoje Adelson está internado, se tratando.

Osvaldo disse em entrevista ao G1 que passou um filme na cabeça dele quando foi até a casa do homem para tentar recuperar o prejuízo do furto, avaliado em R$ 2 mil por janelas quebradas, dinheiro e objetos furtados.

– Quando eu vi a situação, passou um filme na minha cabeça. Eu sou de família humilde. Saí de casa com 13 anos. Também usei drogas quando tinha 20 e poucos anos e consegui me livrar sozinho. Se ele se recuperar poderá ser mais uma semente boa plantada. Será mais um cara para recuperar outras vidas –  afirmou Osvaldo.

Osvaldo Ramos decidiu dar uma nova chance ao homem depois que o identificou pelas câmeras de segurança e foi até a casa dele, falar com os pais.

Mas o coração do dono do restaurante quebrou quando a mãe de Adelson disse que iria pegar um empréstimo para pagar a dívida do filho.

– Os pais dele são idosos e ficaram desesperados quando eu contei o que aconteceu. Os pais idosos iriam se endividar por uma coisa que o filho fez, e eu não acho isso certo – disse Osvaldo.

Na conversa, Adelson contou que não tem oportunidades por ser usuário de drogas. Comovido, o comerciante ponderou o ofereceu ajuda.

Como condição para perdoar a dívida, Osvaldo se ofereceu para levar Adelson para tratamento na clínica de um primo da esposa dele em São Vicente, litoral sul de São Paulo.

Também disse que, quando estiver recuperado, Adelson vai trabalhar com ele no restaurante.

– Quando falei que ele seria meu homem de confiança no restaurante, a mãe dele chorou de alegria. Eles não acreditavam que era verdade – contou Osvaldo.

O comerciante conseguiu um carro emprestado com o sogro e levou Adelson para a clínica de reabilitação, onde ele está internado desde então.

Oswaldo explicou o motivo de ter tomado uma atitude tão sublime.

– Eu vim de baixo. Hoje tenho um restaurante, mas já passei muita dificuldade e levei muitos nãos na vida. Amanhã pode ser meu filho nessa situação. Eu poderia ter chamado a polícia, mas ele teria sido preso, voltaria com um vício ainda maior e não mudaria nada. Quis ajudar na ressocialização dele e ele aceitou. Vai se tornar mais uma pessoa boa no futuro – afirmou.

Comentários

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios