DestaquesNotícias

Haddad diz que “fenômeno evangélico” ditou a sua derrota

O candidato derrotado à presidência do Brasil deu uma entrevista à "Folha de S. Paulo" onde refere que um dos grandes problemas do PT foi não ter levado a cabo uma reforma política

“Há estudos mostrando, se eu tivesse no mundo evangélico o mesmo percentual de votos que tive no mundo não evangélico, eu teria ganho a eleição”, garante Fernando Haddad, o candidato do PT à presidência do Brasil. derrotado por Jair Bolsonaro na segunda volta das eleições a 28 de outubro.

Em entrevista à “Folha de S. Paulo”, Haddad refere que no Brasil “há um fenômeno evangélico sobre o qual temos que nos debruçar” e que influenciou o resultado da eleição presidencial.

“O Brasil, estruturalmente, é um híbrido entre casta e meritocracia. Se admite que o indivíduo ascenda, mas sozinho. Desde que a distância entre as classes permaneça. O neopentecostalismo e a teologia da prosperidade são compatíveis com isso”, explica o antigo ministro da Educação de Lula da Silva.

Haddad diz que a esquerda brasileira “tem agora o desafio de abrir um canal com a igreja evangélica, respeitando as suas crenças”

Por jornal Sol

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios