DestaquesMissões

Pastor treina mais de mil cristãos para enfrentar a perseguição

Qual o impacto que um treinamento de capacitação com base bíblica pode ter na vida de uma pessoa? E se ela morar em um país onde, pela lei do governo, toda pessoa que nasce ali é budista?

Esse é o caso de Tun, um pastor que vive em Mianmar, no Sudeste Asiático. A perseguição aos cristãos existe principalmente em áreas tribais localizadas no oeste do país.

Ao longo de 10 anos, o pastor teve a oportunidade de participar de diversos treinamentos da Portas Abertas, incluindo o Permanecendo Firme Através da Tempestade, que prepara e capacita, de acordo com a Bíblia, cristãos que vivem em meio à perseguição.

Hoje, Tun não é apenas um participante, mas um treinador. Tun nasceu na tribo Chin, que apesar de ser minoritária, é a maior tribo cristã do país. Por conta disso, ele deixou sua cidade para ministrar em outro estado, em uma vila extremamente budista. “As pessoas olham para nós, cristãos, como estrangeiros. Não cristãos, assim como budistas, nos veem como menores que eles”, diz. Apesar disso, Tun afirma que ama ser pastor. “A melhor coisa é ver almas sendo salvas e vidas sendo transformadas e dedicadas a Cristo. Isso me dá uma alegria que eu não posso expressar”, compartilha. Uma das coisas que ele aprendeu no treinamento é que Deus é Deus de todas as tribos e que servir a igreja não se limita a servir apenas uma tribo ou denominação.

Isso é um avanço em Mianmar, onde o tribalismo permanece um problema que divide a igreja. “Em novembro de 2008, eu participei do Permanecendo Firme Através da Tempestade pela primeira vez. E o que aprendi sobre Jesus realmente tocou meu coração e mudou minha forma de pensar.

Antes do treinamento, eu era um cristão nominal. Ali, eu aprendi mais sobre a vida de Jesus e tornei meu relacionamento com o Senhor mais próximo”, explica. Pastor Tun prepara a família e igreja para orarem muito, permanecerem fortes e perseverarem no caso de perseguição.

“Nós oramos e abençoamos o governo, os templos budistas e os monges. Intercedemos para que o mal que cega os olhos dos monges de verem a verdade vá embora. Também oramos para que os birmaneses possam ver a luz e conheçam a verdade”.

Além disso, ele também sempre fala a seus familiares: “Caso eu vá para a prisão ou seja morto, não fiquem surpresos. Continuem insistindo e mantenham a fé. O Senhor fará sua parte, nós faremos a nossa”.

Tun replicou o treinamento Permanecendo Firme Através da Tempestade para mil cristãos. E com o projeto da Portas Abertas ainda em funcionamento, é possível oferecer ainda mais apoio à Igreja Perseguida em Mianmar, para que o cristão perseguido birmanês aumente seu conhecimento e responda biblicamente às perseguições. O objetivo deste projeto é alcançar mais de dois mil cristãos locais com o treinamento, para que consigam entender o propósito do que estão vivendo.

O Mianmar está no 18º lugar na Lista Mundial da Perseguição 2019, que classifica os 50 países que mais perseguem cristãos no mundo. É considerado o país do Sudeste Asiático que mais persegue cristãos, seguido pelo Laos (18º), Vietnã (19º), Butão (33º) e Sri Lanka (46º).

Para ajudar a capacitar e preparar cristãos perseguidos no Sudeste Asiático, para que eles reajam à perseguição, acesse: https://www.portasabertas.org.br/doe/campanhas/capacitacao-para-irmaos-perseguidos-no-sudeste-asiatico

Fonte: Portas Abertas

Comentários

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios