DestaquesMissõesNotíciasNotícias Gospel

Satanic Temple sorteia abortos gratuitos e admite que prática é um ritual satânico

O TST afirma que todos os abortos realizados por seus membros são atos religiosos do satanismo e são protegidos pela decisão.

O Satanic Temple (TST) anunciou que está sorteando um aborto gratuito para promover o ritual de aborto religioso da organização, ao mesmo tempo que argumenta que os direitos religiosos de seus membros estão isentos de qualquer lei estadual ou qualquer regulamento que possa bloquear o acesso ao serviços de aborto durante o primeiro trimestre.

De acordo com o TST, o aborto gratuito pode ser médico ou cirúrgico e é transferível mediante solicitação.

Com sede em Salem, Massachusetts, o TST descreve seu novo ritual de aborto satânico como uma “experiência espiritual destinada a incutir confiança e auto-estima de acordo com as crenças religiosas do TST”. A organização afirma que aqueles que praticam o ritual satânico do aborto estão isentos de serem submetidos a períodos de espera, aconselhamento obrigatório, visualização forçada de ultrassom e leitura de materiais exigidos em muitos estados.

“O TST baseia suas reivindicações de isenções da ordem de aborto nas proteções fornecidas pelas leis estaduais de restauração da liberdade religiosa, ou RFRA, que geralmente proíbem o governo de interferir substancialmente no livre exercício religioso de uma pessoa”, disse o TST. em um comunicado de imprensa.

O Templo Satânico afirma que seu ritual de aborto, conforme praticado por seus membros, está isento dos regulamentos de aborto existentes com base na liberdade religiosa. Eles apontam para a decisão do Supremo Tribunal de 2014 de que a Hobby Lobby, como empresa, tinha o direito de não cobrir o controle da natalidade, incluindo medicamentos abortivos, como parte de seu programa de saúde para seus funcionários, devido às suas crenças religiosas que consideravam tal prática como imoral.

O TST afirma que todos os abortos realizados por seus membros são atos religiosos do satanismo e são protegidos pela decisão.

A organização também disponibilizou a todos os seus membros um modelo de carta solicitando a isenção religiosa das restrições ao aborto. Fundada em 2012, a TST afirma ter mais de 300.000 membros em todo o mundo.

(Com CBN)

Comentários

Tags

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios