DestaquesNotícias

Teólogas lançam Bíblia feminista, desafiando as interpretações masculina das mulheres da Bíblia

Teólogas feministas criam Bíblia que enaltecem as mulheres e desafiando o conteúdo considerado machista da Bíblia tradicional.

Um grupo de teólogas feministas reuniu-se para realizar um projeto audacioso identificado como “Une bible des femmes”, (A Bíblia da Mulher), destinado em combater as interpretações masculinas tradicionais de personagens femininas na Bíblia.

A AFP informou que as teólogas, tanto de denominações protestantes quanto católicas romanas em vários países, publicaram textos que desafiam as apresentações de personagens bíblicos femininas como fracas e subordinadas aos homens à sua volta.

“Valores feministas e a leitura da Bíblia não são incompatíveis“, disse Lauriane Savoy, uma das professoras de teologia de Genebra por trás da A Women’s Bible , que foi publicada em francês .

Juntamente com a colega Elisabeth Parmentier, Savoy diz que muitas pessoas não entendem os textos bíblicos.

“Muitas pessoas acharam que estavam completamente desatualizadas, sem relevância para os valores atuais de igualdade“, disse a teóloga.

Parmentier ofereceu um relato no Evangelho de Lucas, onde Jesus visita duas irmãs, Marta e Maria, como um exemplo de interpretações que a Bíblia das Mulheres desafia.

“Diz que Marta realizava o ‘serviço’, o que foi interpretado como significando que ela servia a comida, mas a palavra grega diakonia também pode ter outros significados, por exemplo, poderia significar que ela era diácona”, argumentou Parmentier.

Savoy também apontou para Maria Madalena, que ao analisarem foi a personagem feminina que mais aparece nos Evangelhos, mas é frequentemente retratada como uma prostituta.

“Ela (Madalena) ficou ao lado de Jesus, inclusive quando ele estava morrendo na cruz, quando todos os discípulos do sexo masculino estavam com medo. Ela foi a primeira a ir ao seu túmulo e descobrir sua ressurreição“, disse Savoy.

As autoras explicam na introdução do rascunho que seu trabalho se destina a “examinar as mudanças na tradição cristã, coisas que permaneceram ocultas, traduções tendenciosas, interpretações parciais“.

Seu objetivo declarado é expor “as leituras patriarcais persistentes que justificaram numerosas restrições e proibições às mulheres”.

Um projeto com ambição semelhante foi o filme “Maria Madalena”, lançado no começo deste ano, no qual o ator Joaquin Phoenix disse que tenta mostrar um retrato positivo das mulheres na Bíblia.

O filme, no qual Rooney Mara retrata Maria Madalena, ficando longe de apresentar o personagem-título como prostituta.

“É inegável que figura importante dela (Madalena) estava neste movimento“, disse Phoenix à Press Association em março, falando do ministério de Cristo.

“Não pude deixar de pensar em garotas que são religiosas e sentiram que seus dois exemplos na Bíblia são a virgem ou a prostituta“, argumentou Phoenix, referindo-se a Maria, a mãe de Jesus e Madalena.

“E mesmo que você não tenha consciência disso, subconscientemente, isso tem que afetar você e a maneira como você navega pelo mundo e navega pela sua fé”, acrescentou ela naquela época.

“Isso me deixou muito animada, a perspectiva de jovens se sentirem representadas em um contexto bíblico de uma forma tão positiva.“

Por Padom

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios