ColunasDestaques

Ansiedade, o mal que assola a humanidade

Por Linda Sanhudo

Quando o inverno chega com aqueles dias cinzentos e tristes, às vezes nós mesmos desejamos ansiosamente que o céu fique com aquele azul intenso e com o forte sol brilhante que aquece, clareia, e ilumina nossos dias, nossas vidas.

Já passou um longo tempo e você então não olhando nitidamente para o presente (que está passando: agora sem que você perceba a magia de cada dia, o encantamento de cada momento, pois, agora acelera seu coração, perde às vezes o sono, olhas inúmeras vezes o relógio, abre um livro 3 ou 4 vezes e fecha novamente, sem ler sequer um capítulo).

Isso é o que você sem perceber esta fazendo consigo mesmo, não que este seja seu desejo, mas inconscientemente, sem que você perceba. Você levanta, trabalha, volta para casa, mas faltou algo importantíssimo: abrir a janela da vida, para que entre o brilho e a luz do sol, renovando com ele seu humor, seu ânimo, sua energia, fortalecendo você para que perceba que os pensamentos ruins não devem nos dominar, entristecer, tirar nossa alegria, sugar nossas forças.

Fortalecei-vos e lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, pois, ele tem cuidado de vós.(I Pedro 5:7)
E como aquele pequeno vagão de um trem que na estação da vida espera que alguém conserte a estrada de ferro, que há vários anos foi desativada; o vagão continua ali em perfeitas condições, o trem agora, como a estrada que por um tempo está desativada; ele também está no aguardo do conserto da estrada que novamente poderá alinhar aquele vagão para prosseguir o seu percurso e então chegar a desejada estação.

Talvez pensamentos chegam e saem esperando o conserto da estrada, do trem, do vagão. O futuro quer chegar antes que tenha chegado a hora, o passado como um ferreiro que usava a sua bigorna, bate sem parar atordoando, trazendo lembranças; coisas que ficaram ali guardadas e agora já que não foram de um tudo embora insistem em querer aparecer de novo, de novo e de novo; como em um rio quando queremos afundar um balão cheio de ar, empurramos ele para o fundo e ele novamente tende a subir, pois, o lugar dele não é lá, no fundo, e sim na superfície.

Assim se você quiser que o passado vá embora perdoe, esqueça, e não guarde mágoa e nem rancor. Comece sempre bem o seu dia entendendo que cada amanhecer é uma oportunidade que temos de viver, conviver, ser feliz, fazer feliz, amar, ser amado; olhe tudo ao seu redor e as pessoas que te cercam como se você fosse ir embora para outro lugar e lembre tudo o que poderia ter feito ou dito para as pessoas que te cercam e quantas coisas boas essas pessoas já fizeram por você, e às vezes você nem sequer olhou, sorriu, agradeceu.

Todo o dia é tempo para ser feliz, para viver feliz e aproveitar cada momento que as vezes passa despercebido como folha seca que o vento leva para bem longe.

Comentários

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios