DestaquesMissões

Deus é Fiel Xll – Minha experiência Missionária

Por Mairo de Melo Menezes

Uma das grandes oportunidades no campo missionário é conhecermos pessoas e ouvirmos relatos de testemunhos impactantes que levam a reflexão referente aos caminhos do SENHOR e sua maneira de agir na vida daqueles que são chamados.

O relato que gostaríamos de compartilhar convosco nesta oportunidade refere ao testemunho da confirmação do irmão Peruano chamado Elvis Pastor. Ele vive na cidade chamada Puerto Maldonado na Amazônia peruana, cerca da divisa com o Brasil lá para os lados do Acre.

Este irmão apesar de chamado por Deus ainda resistia levando a vida fora dos caminhos do SENHOR. Já houvera experimentado as bênçãos de Deus, assistido alguns cultos onde Deus tinha lhe falado por meio de seus servos os profetas que tinha um plano para sua vida, porém que Elvis deveria crer e entregar-se nas mãos do ETERNO.

Apesar de haver ouvido a voz de Deus, Elvis continuava a levar uma vida mundana e afastada de Deus.
Ocorreu que, num determinado dia, alguém bate na porta de sua casa e quando ele atende para sua surpresa é a polícia alegando que precisava fazer umas perguntas e que ele deveria lhes acompanhar foi levado de Puerto Maldonado a Lima – uma viagem muito longa, algo em torno de 1500 km de distância – de carro lá chegando de madrugada.

Foi interrogado pela polícia de Lima referente a determinados negócios, sendo que havia outra pessoa (esta sim já se encontrava presa) e precisavam esclarecer a origem de uma movimentação financeira que detectaram envolvendo o nome do Elvis e desta outra pessoa.

Elvis sem entender nada naquele momento, somente respondia o que lhe era perguntado e tentava compreender o porquê daquela situação.

Declinava o dia e a noite já se aproximava, Elvis fez voto com Deus que saindo livre e limpo daquele incomodo serviria ao SENHOR o restante de sua vida, assim que, tarde da noite vieram até a sela onde se encontrava detido juntamente com uns quinze criminosos (Elvis pregou para eles enquanto esteve detido) e foi liberado.

Não havia vínculo com nenhuma movimentação de natureza ilícita, ocorre que, Elvis havia vendido um apartamento e emprestado o dinheiro para uma determinada pessoa sua conhecida (esta sim estava envolvida em problemas de ordem legal) para pagamento posterior, o que foi feito por meio de depósito em sua conta bancária e este foi o motivo pelo qual a polícia chegara até a conta de Elvis.
Menos mal que ele teve meios de prova da origem do dinheiro, sendo que havia agenciado a venda do apartamento e ganhado sua comissão!

Já era tarde da noite quando Elvis foi liberado. Interessante que quedavam poucos policiais no plantão e quem lhe liberara fora uma policial mulher. Ela perguntou se ele conhecia alguém em Lima ao que Elvis falou que havia uma irmã sua que morava em Callao (um bairro barra pesada da capital).
Ele não conhecia nada em Lima, não tinha como comunicar-se com sua irmã sendo que, seu telefone ficara em Puerto Maldonado, não sabia o número do apartamento, somente sabia que era num prédio e ele tinha nome da rua e havia visto a imagem do prédio por meio das mídias sociais trocadas com sua irmã.
Esta irmã fazia um bom tempo que vinha intercedendo pela salvação de Elvis, sendo que já era seguidora de Cristo.

A policial disse: “olha, eu nunca fiz isso na minha vida (dar carona), mas hoje estou sentindo algo me induzindo a levá-lo até perto de Callao já que eu moro para o mesmo lado; vou te dar uma carona”.
Elvis desembarcou no bairro e se dirigiu até a rua para ver se encontrava o prédio. Foi muito fácil encontrar o prédio, difícil foi convencer o porteiro de verificar se havia naquele edifício a mulher que Elvis alegava ser sua irmã.

Agora queridos leitores, imaginem – para piorar a situação Elvis havia esquecido seus documentos na delegacia – tarde da noite chegar um estranho na portaria, sem documentos, sem telefone alegando que conhece uma pessoa que mora no edifício, porém não sabe o número do apartamento e não tem certeza se realmente era naquele prédio.

Perguntado pelo porteiro de onde vinha Elvis contou sua história de como no dia anterior fora detido em Puerto Maldonado e conduzido de carro até a capital para um interrogatório a fim de esclarecer uns fatos envolvendo seu nome. É lógico que o guarda não lhe deu atenção e desconfiado falou que ele deveria ir embora e não perturbar.

Elvis percebeu que algumas janelas no prédio estavam abertas então começou a gritar o nome de sua irmã, porém começou a tumultuar, sendo que, várias pessoas foram olhar que gritaria era aquela.
Por fim Elvis começou a dar a volta no prédio e assoviar como era costume de seu pai quando ele e sua irmã eram pequenos ao que a este assovio sua irmã apareceu numa janela e fez sinal que iria até a portaria para lhe receber.

Foi muito estranho, a moça desceu de pijama e falou para o porteiro que realmente era muito estranha a história, mas aquele era seu irmão e ela o levaria para seu apartamento.

Desta maneira o Elvis foi confirmado nos caminhos do SENHOR, sua irmã deu glórias a Deus pela salvação que ela vinha orando e nós (eu e irmão Samuel) tivemos o privilégio de ouvirmos este testemunho da boca do próprio Elvis.

Muitas vezes no momento presente não é possível entender o que está a acontecer, porém, Deus sempre tem o controle de tudo e um plano bem determinado para atingir o seu propósito, fique atento! Deus é fiel.

Comentários

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios