DestaquesNotícias Gerais

Não há mais cidades isoladas por bloqueios em rodovias federais no RS

Governo Federal restabelece o tráfego na BR-153 no acesso a Cachoeira do Sul, última das cidades gaúchas isoladas por bloqueio em estrada sob responsabilidade do Ministério dos Transportes

Não há mais cidades isoladas por bloqueio em rodovias federais no Rio Grande do Sul. Em mais um dia de ações federais no estado, as equipes do Ministério dos Transportes liberaram o tráfego na BR-153, nos trechos que garantem acesso ao município de Cachoeira do Sul.

O fluxo foi restabelecido para caminhões e carros de passeio, permitindo, novamente, a conexão por via terrestre entre Cachoeira do Sul, a capital Porto Alegre e outras cidades gaúchas. Com cerca de 80 mil habitantes, a cidade era a última do estado isolada por bloqueios em uma rodovia federal, decorrentes das chuvas.


“Ainda há cidades isoladas por fechamento de rodovias estaduais ou municipais, mas rodovias federais não há mais. Garantir essa conexão importante, ligando a BR-153, a BR-290 e a BR-287, vai melhorar a mobilidade naquela região”

Renan Filho, ministro dos Transportes


“Liberamos a BR-153 e a ponte do Fandango, que estava fechada há um bom tempo. Ainda há cidades isoladas por fechamento de rodovias estaduais ou municipais, mas rodovias federais não há mais. Garantir essa conexão importante, ligando a BR-153, a BR-290 e a BR-287, vai melhorar a mobilidade naquela região”, disse o ministro dos Transportes, Renan Filho.

Nos últimos dias, os atendimentos emergenciais ao município eram realizados por uma rota assistencial, criada pela pasta dos Transportes. O acesso era restrito a veículos oficiais de apoio para atendimentos de saúde e entrega de suprimentos.

ACESSOS — O ministro dos Transportes mantém agenda de trabalho no Rio Grande do Sul com o objetivo de devolver à população gaúcha os principais caminhos que foram carregados pela água. Renan Filho vistoriou obras de recuperação da BR-470, entre Bento Gonçalves e Veranópolis, incluindo a ponte sobre o Rio das Antas, e da RS-431 (Bento Gonçalves – Cotiporã).

“A BR-470, que foi uma das mais atingidas, há poucos anos atrás ela era uma rodovia estadual, ela não tem a mesma condição de segurança, o mesmo arco de curvatura das rodovias federais, agora com esse desastre nós vamos aproveitar para colocá-la também no padrão das rodovias federais, o mesmo precisará acontecer com as pontes, com as duplicações, então todas as obras decorrentes dessa emergência serão obras mais resilientes”, explicou o ministro.

Desde que o Rio Grande do Sul começou a ser afetado pelas chuvas, o titular dos Transportes já viajou três vezes ao estado para acompanhar as ações de reestruturação da infraestrutura rodoviária atingida.

SITUAÇÃO — Segundo informações atualizadas na quarta-feira (15/5) pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), cinco rodovias federais estão com bloqueio parcial e 26 pontos extras foram liberados nesta quarta. Há 26 trechos com bloqueio total, mas em regiões que não isolam cidades de conexões com o restante do estado.

Por: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom/PR)

Comentários

Artigos relacionados

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios