ColunasDestaques

Nota de repúdio – “Aqui na Band, mas não na minha casa”

Hoje, ao me levantar de manhã e ligar a TV no canal da Band como rotineiramente faço, me deparei com um programa reprisado. O programa que estou me referindo é o “Aqui na Band”, exibido todas as manhãs pela Band, e conta com os apresentadores: Luís Ernesto Lacombe, Nathália Bastista e o chefe Dalton Rangel. O motivo da reprise foi devido aos apresentadores, principalmente Lacombe se auto declarar “conservador”. O programa foi censurado pela direção jornalística da TV Bandeirantes por apresentar um viés político favorável ao atual governo. A partir desta quinta-feira dia 25/06/2020, o programa será exibido em reprises e os apresentadores atuais serão afastados, como também o diretor Vildomar Batista,

O estopim para o corte na atração matinal foi um programa onde a pauta foi: Quem mandou matar Jair Bolsonaro? Segundo as fontes que permeiam o ramo jornalístico, a direção geral não gostou nada desta pauta e tomou a atitude de cortar a exibição do programa. O programa que era uma das maiores audiências da Band ficará de fora de exibição até o próximo mês onde contará com uma nova equipe de apresentadores, será conduzido por Mariana Godoy e outros.

O que nos chama a atenção é que o programa foi censurado pelo simples fato de que alguns dos apresentadores se mostraram conservadores e tem um viés político ao atual governo. Vivemos em uma mídia totalmente liberal e intolerante. Uma atração matinal, está sendo motivo para imposições intolerantes, com objetivos políticos, favorecendo a “A” ou “B”. Verdadeiramente, isto é uma
loucura!

É patético sermos privados de ler, assistir se pronunciar, apenas para não  demonstrar quem realmente somos. Na verdade, em pleno ápice da pandemia, onde o uso de máscaras é obrigatório, outras máscaras estão caindo. Revelando a verdadeira face de muitos homens e mulheres que se venderam, apoiando um
cleptocracia (cleptos palavra grega que significa “furto”). Na verdade, essas ideologias adversativas ao conservadorismo já estavam e estão enrustidas em muitos meios de comunicação, apenas alguns estão
mostrando a sua face. Independente do viés político, ideológico ou gênero devemos ocupar um lugar, seja ele na TV, nos jornais, etc. É direito nosso, a garantia de expressar, seja a nossa satisfação ou até mesmo insatisfação. Essa insatisfação não pode vir de “mãos dadas” a violência ou algo do tipo. A exposição das nossas filosofias e ideologias devem vir com argumentos sólidos e baseando-se sempre em uma postura ética e moral. Por vezes ultrapassando um limite da polidez e repetindo: “Por mim botava todos esses vagabundos na cadeia, começando pelo STF”.

Leonardo Andrade é escritor Teólogo, Filósofo e Historiador. Pós graduado em Ensino Religioso, Ética e Filosofia e História e Cultura Afro-Brasileira. Especialista em línguas semíticas e cultura, Costumes e tradições da Bíblia

Canal do Leonardo Andrade no YouTube:

https://www.youtube.com/channel/UCXEs8gBk7XUSKiAt9KD9HEw

Comentários

Artigos relacionados

Veja Também

Fechar
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios