ColunasDestaques

O ano aceitável do Senhor

Em linhas teológicas, para os cristãos, o Ano Aceitável do Senhor mencionado pelo profeta Isaías (Is 31:1-2) e posteriormente lido por Jesus Cristo, relatado pelo irmão Lucas (Lc 4:18-21), relaciona-se tanto com o Ano do Jubileu descrito em Levítico 25 quanto a tempos futuros, pós- arrebatamento da noiva de Cristo.

Não obstante, indiscutível fato se denota pela condição de santidade afável do povo para com seu criador. Um momento singular, sagrado, difundido por muitos e esperado por todos que aceitam o Yahweh bíblico como Soberano e, Jesus Cristo como Único e suficiente Salvador da humanidade.

No entanto, caros leitores, se me permitem questioná-los ou “questionar-nos”, poderíamos atribuir o ano que se inicia como: O Ano Aceitável do Senhor? Não seríamos presunçosos demais, frente a uma rasa reflexão um tanto efêmera ou vazia?

Bom, 2020 chegou, inclusive passamos do seu 1º mês e, pelo que vimos até agora, parece-nos que será mais um ano NORMAL, portanto, aceitável não é mesmo? Mas, como assim?!

Como cristão, digo por mim, é claro, com toda a veemência: INACEITÁVEL! Sabem por quê? Porque fomos chamados para erradicar a normalidade da face da terra.

O propósito bíblico do aceitável é o descanso, regozijo e a plenitude de vida, imperativamente separado dos nossos dias.

Todavia, para o nosso alento, com a finalidade de trazer o inusitado a este mundo, para que assim se alcance o aceitável, existe um mapa, um destino, o Caminho.

O Ano Aceitável do Senhor se descortinará aos nossos olhos na medida em que nos distanciarmos do que é comum para este mundo. Se ficarmos atônitos diante da apatia de nossos filhos em frente a um computador ou similar, seremos normais; se ficarmos apáticos diante de um celular, seremos normais; se falharmos no amparo ao órfão e a viúva, seremos normais; se diligentemente fingirmos uma distração na rua, para não cumprimentar nossos irmãos, seremos normais, se os fins forem suficientes para justificar os meios, seremos normais…

Devemos ser um povo na contramão da normalidade, isto é, respeitar a todos, reconhecer nossas autoridades constituídas, cumprir as leis, pagar as contas, arrastar os mais jovens com exemplos de ética, moral, seriedade, compromisso e honestidade, ou seja, nítida submissão aos verdadeiros valores – cômico, se não fosse trágico!

Enfim, devemos proclamar as boas novas de Jesus Cristo, refletirmos a Sua glória, exalar o Seu perfume suave, sermos a bíblia que o mundo precisa ler e assim apregoar o ANO ACEITÁVEL DO SENHOR.
– Um ótimo 2020 para todos nós, Deus nos abençoe.

Comentários

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios