ColunasDestaques

Pais & Filhos.

Por Linda Sanhudo

É muito grande a responsabilidade de um homem quando ele assume o verdadeiro papel de pai.
Talvez muitas crianças não tenham tido seus pais presentes em seu dia a dia, na criação e nem a figura paterna para lhes dar segurança.

Muitos nem tinham noção da imensidão que tem essa palavra.Talvez eles ainda eram meninos, digo bastante jovens e em um ato impensado de repente ouviram “você vai ser pai”; estavam preparados apenas ainda para ser filhos, e agora tornam-se pais.

De muitos que enfrentaram essa surpresa precoce, poucos talvez tenham tido a coragem de assumir realmente a responsabilidade. E surpreendendo até tornaram-se pais, assumindo seu lugar criando seus filhos e sendo presentes sempre, exemplos de homem responsável, amável e dedicado.Lembrando que quando eles decidem que sua vida tem que tomar outro rumo.

Muitos esquecem o filho e na estrada da vida deixam vago o lugar, sem sequer ter o menor senso de responsabilidade de ligar ou de querer saber se ele precisa de algo.E muitas vezes o que os pequenos precisam ou sentem falta é a figura paterna, que inspira responsabilidade .

Uma das coisas que é bastante difícil é no dia da homenagem na escola, sim aquele em que todos os filhos vão orgulhosos acompanhados dos pais,sempre alguém pergunta e o seu pai? Nunca vem na reunião, a pequena e indefesa criança até fica sem resposta.Mas isso por momentos, pois logo em seguida surge a figura que ocupa então os dois lugares, o da mãe e do pai, sendo ela firme, forte, batalhadora e daquelas que não recua um centímetro na hora que seu filho precisa dela, do seu carinho, cuidado, zelo e dedicação.

A vida e os empecilhos que ela oferece ás vezes em nenhum momento a tornam frágil, pois agora então ela ocupa também o lugar que era para ser do herói, e que ela muitas vezes com um aperto no peito com garra e determinação em todos os sentidos, e com toda a razão essa mãe que tudo faz sózinha tem o direito de dizer “o meu filho é o meu maior tesouro”, pois quando aquele “meu” ecoa só ela sabe quantos leõs derrotou sózinha para que ao seu pequeno nada faltasse.

Determinados exemplos de filhos que o seu pai emprestado(padrasto) o criou também fazem o coração pulsar ao saber de toda a cumplicidade que é gerada através do amor que o ” pai ” demonstra, sente e em seu dia a dia e também na maneira como assume o papel, e com certeza esse exemplo nunca será esquecido.E ainda hoje eu entendo que o padrasto, ele ás vezes é tido por ranzinza, e cheio de manias, na verdade é zelo, pois o lugar que ele ocupa agora; com certeza a responsabilidade é maior ainda e muitos dizem ” filho criado trabalho dobrado” , mas se ensinarem desde pequeno será orgulho dobrado, pois geralmente o que recebem os filhos quando adultos devolvem em gratidão, carinho e cuidado quando crescem.

E ainda há quem diga, talvez pela situação de ter sido educado apenas pela mãe, não me interessa saber onde anda e porque nunca quis ser presente .E surpresa ao conhecer … O coração não cabe em si, não parece que um dia o coração bateria tão acelerado .Quando então finalmente a raiva tão falada tornou- se em amor.Pois agora estão frente a frente e ela nem sequer sabe o que dizer, a vida passou muito depressa e ela agora tem 25 anos .Seu abraço não deveria mas quer muito aquele abraço que por muito tempo imaginou. Rodoviária de Porto Alegre no ano de 1993.Foi quando se reencontraram e essa é uma história real das páginas da vida.

E se você leu este texto não espere 25 anos para abraçar e demonstrar o que sente pelo seu filho.

Feliz Dia dos Pais e que Deus os abençoe.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios